Boas práticas de interpretação a distância

A APIC sempre teve o papel de estabelecer as melhores práticas para o mercado de interpretação. E não será diferente para as soluções remotas de interpretação.

Desde sua fundação, há quase 50 anos, a APIC sempre esteve envolvida na elaboração de boas práticas de mercado, compartilhando com profissionais e clientes as diretrizes que garantem as condições necessárias para um trabalho de interpretação de alta qualidade. Baseados em recomendações realistas e usando como fonte as diretrizes da AIIC, nosso documento de boas práticas em interpretação remota tem por objetivo orientar os intérpretes de conferências profissionais em seu trabalho diário, servindo de referência para todos que atuam na área.

Lembramos ainda que ser profissional significa estar constantemente atento às mudanças e pronto a se adaptar, mantendo os princípios éticos e de confidencialidade, com eficiência e alta qualidade. Para isso, apresentamos também o Guia de Etiqueta para Interpretação Remota. Não estaremos presencialmente nos eventos, mas certamente deixaremos a marca profissional e discreta que nos diferencia e satisfaz nossos clientes e ouvintes.

Elaborados pelos membros da APIC, os documentos Recomendações de Boas Práticas para Interpretação a Distância e Guia de Etiqueta no Mundo Virtual estão disponíveis para todos os intérpretes, membros ou não membros, cumprindo nossa missão de estabelecimento das melhores práticas de mercado.

Acessem os documentos abaixo:

RECOMENDAÇÕES DE BOAS PRÁTICAS PARA INTERPRETAÇÃO À DISTÂNCIA

ETIQUETA NO MUNDO VIRTUAL